es Español

De livre fluxo de dados não pessoais, reutilização de informações do setor público e a futura "Lei de Dados" da UE

"A Comissão da UE está considerando a adoção de uma iniciativa legislativa horizontal: a Lei dos Dados. Uma consulta sobre esta nova proposta legislativa está aberta até 3 de setembro de 2021 para todos os tipos de partes interessadas, incluindo cidadãos e empresas"

Quase uma década atrás (janeiro de 2012), a Comissão Europeia deu início à reforma das regras de proteção de dados da UE que resultou no RGPD de 2016 (aplicado desde maio de 2018). Durante este tempo, a Comissão calculou que a melhoria da análise e do processamento de dados pessoais e não pessoais, especialmente de big data, são essenciais para os principais benefícios econômicos: aumento da produtividade por meio de melhor inteligência de negócios, aceleração da inovação, redução de custos por meio de serviços mais personalizados e aumento da eficiência do setor público.

A respeito disso, Regulamento (UE) 2018/1807 sobre uma estrutura para o livre fluxo de dados não pessoais na União Europeia destina-se a remover obstáculos à livre circulação de dados não pessoais entre diferentes países da UE e sistemas de TI na Europa. De forma similar, Diretiva (UE) 2019/1024 sobre dados abertos e a reutilização de informações do setor público (Diretiva de Dados Abertos) que deveria ter sido transposto em todos os Estados-Membros da UE em 17 de julho de 2021, com o objetivo de estimular o desenvolvimento de soluções inovadoras, como aplicativos de mobilidade, aumentar a transparência, abrindo o acesso a dados de pesquisa financiados com recursos públicos, e apoiar novas tecnologias, incluindo inteligência artificial.

Em 25 de novembro de 2020, a Comissão adotou uma proposta de regulamento sobre a governação europeia de dados Lei de Governança de Dados (https://digital-strategy.ec.europa.eu/en/policies/data-governance ), complementando a Diretiva de Dados Abertos, uma vez que esta diretiva não abrange a utilização de dados detidos por organismos do setor público em situações em que tais dados dependem dos direitos de terceiros (dados que podem estar sujeitos à legislação de proteção de dados, propriedade intelectual ou conter comércio segredos ou outras informações comercialmente sensíveis). Com esta iniciativa, a Comissão pretende aumentar a partilha de dados entre setores e Estados-Membros.

Está aberta uma consulta sobre esta nova proposta legislativa até 3 setembro 2021 por todos os tipos de partes interessadas, incluindo cidadãos e empresas, sobre as diferentes medidas que estão sendo exploradas na preparação do Data Act. A consulta irá coletar e agrupar as informações em oito seções:

1. Compartilhamento de dados entre empresas e governos para o interesse público.

2. Compartilhamento de dados business-to-business.

3. Ferramentas para compartilhamento de dados: contratos inteligentes.

4. Esclarecimento de direitos sobre dados não pessoais da Internet das Coisas decorrentes de uso profissional.

5. Melhorar a portabilidade para usuários de negócios de serviços em nuvem.

6. Complementar o direito de portabilidade de acordo com o Artigo 20 do RGPD.

7. Direitos de propriedade intelectual - Proteção de bancos de dados.

8. Salvaguardas para dados não pessoais em contextos internacionais.

CHAMADA À AÇÃO: Você pode contribuir para esta consulta preenchendo o questionário online.

Mais informações em: https://ec.europa.eu/info/law/better-regulation/have-your-say/initiatives/13045-Data-Act-&-amended-rules-on-the-legal-protection-of-databases/public-consultation_en

Se o artigo foi interessante para você,

Convidamos você a compartilhar nas Redes Sociais

Twitter
LinkedIn
Facebook
E-mail

Deixe um comentário

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.

Contacto

Preencha o formulário e alguém de nossa equipe entrará em contato com você em breve.